12.170 cursos gratis
8.755.566 alumnos
Facebook Twitter YouTube
Busca cursos gratis:

Curso de roteiro

Autor: Emilio Carlos
Curso:
10/10 (2 opiniones) |4911 alumnos|Fecha publicación: 29/09/2006
Envía un mensaje al autor

Capítulo 14:

 As primeiras páginas

Considero as primeiras páginas como as mais importantes do roteiro.

Quando um diretor, produtor ou ator/atriz pegar o seu roteiro pra ler, pra ver se interessa, são as primeiras páginas que eles vão ler primeiro.

Por isso as primeiras páginas devem conter informação suficiente para despertar o interesse do leitor pelo roteiro.

A primeira página do roteiro deve conter:

-         Título

-         Nome do roteirista

-         Gênero do roteiro (comédia, drama, suspense, ação, etc)

-         Sinopse do roteiro

Muitos roteiristas não fazem isso. O resultado é que se o leitor quiser saber do que se trata o roteiro terá que ler pelo menos a metade dele para se inteirar do assunto. Isso se ele não se cansar antes...

Por isso a sinopse é totalmente necessária. Com poucas linhas.

Agora vamos para a segunda página do texto. Ela deve conter:

-         Descrição dos personagens: nome de cada personagem com um resumo de quem ele é

-         Cenários: resumo dos cenários onde se passa a sua história

-         Observações: tudo que é pertinente ao roteiro e não coube nos 2 tópicos acima

Descrever os personagens é essencial para que o leitor perceba desde o início quem é quem na trama, e como cada personagem é.

Muitos roteiristas iniciantes não fazem essa descrição inicial. E o resultado é que começamos a ler o roteiro sem ter uma idéia sobre quem é o personagem. Resultado: o leitor é obrigado a tentar entender os personagens em meio à leitura do roteiro.

Daí ao invés de ler a história e ver como o roteiro flui, o leitor fica tentando achar os personagens no meio das descrições de cenas e dos diálogos. Pode ser que ele se canse, jogue o seu roteiro do lado e leia outro que tenha as descrições dos personagens logo no início...

Listar e descrever os cenários onde tudo acontece é excelente também para o leitor. De cara ele vai ter uma noção da viabilidade da produção  - ao invés de ter que ficar procurando essa informação enquanto lê o roteiro.

E nas observações você esclarece pontos que não couberam nos itens anteriores. Pontos que são necessários para entender o roteiro e clarear a produção do mesmo.

A idéia é simples: o leitor tem uma visão geral do roteiro antes de entrar nele. Fica sabendo sobre a história, sobre os personagens e cenários antes de ler o roteiro. E quando entrar no roteiro está livre para se concentrar no que interessa: a história.

Você não pode esquecer que: você sabe sobre o que o roteiro trata, conhece os personagens e tem a idéia dos cenários. Mas o leitor não.

É muito importante ser resumido nas informações. E escrever com linguagem clara. Isso não é um tratado ou uma tese de doutorado. É o seu roteiro.

Não cometa o erro de a introdução ser mais longa que o roteiro: 30 páginas de introdução e 15 páginas de roteiro. Informação demais acaba confundindo o leitor e isso cansa.

Então escreva como se você estivesse conversando com o leitor. Como aliás eu tenho feito durante todo esse curso.

Não se esqueça de numerar as páginas do roteiro. Normalmente se usa a letra Times New Roman tamanho 12.

Não abuse dos negritos - só use quando realmente for necessário.

Por último vamos falar sobre o título do roteiro.

O título é a primeira coisa que o leitor do seu roteiro - e depois o público - vai ver.

O papel do título é altamente importante. Ele pode ser chamativo e atrair o público - ou ser inexpressivo e não despertar a atenção.

Não de vê ser muito longo nem muito curto. O tamanho deve ser o suficiente para chamar a atenção. De preferência se destacar no meio de um monte de outros roteiros e filmes.

O título precisa dar uma idéia do seu roteiro, dizer alguma coisa sobre ele. Sugiro que você vá até uma locadora e faça uma análise apurada dos títulos. Tanto dos filmes que você gosta como daqueles que você nunca viu. Você vai ver que alguns títulos são muito felizes e outros totalmente infelizes.

Ao escrever a continuação do NAMORO NA INTERNET eu pensei em dar um outro título. É a história de Cacilda, uma jovem solteira que procura um namorado na internet. Ela, que é desleixada com sua aparência, coloca uma foto de uma modelo lindíssima no seu perfil. E acaba atraindo um homem lindo também.

Quando ele quer se encontrar com ela, depois de semanas de namoro virtual, ela está numa grande encrenca. Afinal ela não é a moça da foto - como vai se encontrar com aquele homem maravilhoso?

Pensei no título O PAR IDEAL. Até podia ser. Mas não tinha totalmente a ver com a história. E pra piorar não gostei do título. Não achei chamativo.

Acabei colocando NAMORO NA INTERNET 2 - que tem muito mais a ver com o filme, já que eles namoram boa parte do tempo pela internet, e esse inclusive é o tema dos 2 filmes.

Pensando assim mudei o nome desse curta também. HOJE VAI SER UM DIA PERFEITO é bem interessante. Mas achei longo demais e resolvi mudar para UM DIA PERFEITO.

O primeiro tem jeito de nome de crônica - o segundo tem jeito de nome de filme.

Títulos são como nomes de personagens. Enquanto você não achar aquele que você sente que combina o roteiro não vai funcionar. Por isso - para o caso de nomes de personagens - adquira um dicionário de nome (muito bom naqueles dias em que você simplesmente não tem um nome que sirva para seu personagem).

Vamos então às primeiras páginas do roteiro HOJE VAI SER UM DIA PERFEITO:

UM DIA PERFEITO  (de Emílio Carlos)

Comédia

Sinopse:

São 6:30 da manhã. Marcos dorme abraçado com seu travesseiro.

De repente o rádio-relógio liga automaticamente. A voz do Dr. Positivo acorda Marcos dizendo:

-         Levante-se! Hoje vai ser um dia perfeito!

O Dr. Positivo é muito conhecido pelo seu programa matinal de automotivação. E pelo jeito conseguiu convencer Marcos, que se levantou da cama e foi até o banheiro em busca do seu dia perfeito.

Mas será mesmo? Até que ponto esse dia que começou perfeito vai continuar sendo perfeito?

Personagens

Marcos: um rapaz de 25 anos que mora sozinho num apartamento no 5o. andar de um edificio. Trabalha no setor administrativo de um banco onde não tem contato com o público. Todos os dias inevitavelmente seu rádio-relógio desperta as 6:30 da manhã, e tem início sua rotina diária. Ontem ele resolveu que hoje despertaria com o programa do Dr. Positivo, para tomar uma injeção de ânimo enquanto acorda - e assim tentar acordar mais rápido do que o normal. É o tipo do cara metódico que já cronometrou quanto tempo leva   pra acordar e deu quase 2 horas. É metódico mas não o esteriótipo a que a palavra remete normalmente as pessoas. Metódico no sentido de ter método, ser organizado, não chato, cafona e ultrapassado.

.Ele tem um rádio-relógio que o desperta todo dia. Ele odeia acordar cedo para trabalhar. Até coloca o relógio pra despertar bem antes pra não ter que sair correndo. Porque ele não pega no tranco - acorda aos poucos.

Dr. Positivo: típico auto-motivador da era neo-liberal. Você conhece o tipo: tem alguns livros de auto-ajuda lançados, vive dando palestras de motivação para empregados de empresas e agora conseguiu um programa de rádio só seu.

Ele transpira auto-confiança. É um ser tão auto-suficiente e tão confiante em si próprio que chega até a incomodar um pouco. É comos e ele dissesse o tempo todo que "você também pode ser como eu se fizer meus cursos" quando você sabe que não pode.

Mas por pressão da empresa em que trabalha você vai acabar fazendo um desses cursos. Afinal os outros colegas vão fazer e você não quer ficar para trás na fila de uma possível promoção.

Catador de Papel: um homem que vive nas ruas andando o dia todo em busca do seu ganha-pão. Ultimamente a mídia passou a chamá-lo de agente de reciclagem. O que não mudou a sua realidade.

Apesar da vida dura, puxando seu carrinho pelas ruas (que com o passar do dia fica mais pesado) ele não perdeu o bom-humor. Sabe que pra viver no meio do transito e das pessoas - do engravatado ao mais humilde - ele precisa ter jogo de cintura. É um sujeito simpático que sabe que o lixo de uns é luxo pra outros.

CENÁRIOS

Quarto de Marcos: (Interno)  quarto típico de rapaz solteiro, meio desarrumado, conjugado com um banheiro. Como ele recebe visitas ali tentar dar uma aparência de quem ao menos tentou arrumar o ambiente. E como as visitas incluem moças nada de pôsteres de mulheres sem roupa.

Prédio de Marcos: visão externa do 5o. andar e rua da frente da

Nuestras novedades en tu e-mail

Escribe tu e-mail:



MailxMail tratará tus datos para realizar acciones promocionales (vía email y/o teléfono).
En la política de privacidad conocerás tu derechos y gestionarás la baja.

Cursos similares a Curso de roteiro



  • Vídeo
  • Alumnos
  • Valoración
  • Cursos
1. Portugués
El Portugués es la sexta lengua más hablada en el mundo. Una lengua que se extiende... [10/09/03]
347.608  
2. Prova de vinho (Cata de vino)
Introdução à prova de vinho em boca. Exemplos práticos e rápidos que lhe permitem... [22/09/05]
830  
3. Redação em português
Aprende a redactar en lengua portuguesa. Desde los inicios, todo lo que es la... [23/06/06]
13.729  

¿Qué es mailxmail.com?|ISSN: 1699-4914|Ayuda
Publicidad|Condiciones legales de mailxmail